DIÁLOGOS DE CIDADANIA

15 de julho - 2019

“Diálogos de Cidadania” faz parte do Programa MS Cidadão da Subsecretaria Especial de Cidadania, criado com o objetivo de realizar encontros mensais para a discussão de direitos civis, políticos e sociais, no contexto das políticas públicas representadas pela Subsecretaria Especial de Cidadania.

 

OUTUBRO 

Com o tema o “Outubro Rosa: prevenção, tratamento e direitos sociais”, a Secretaria Especial de Cidadania (Secid), por meio da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres realizou a 8ª edição do Diálogos de Cidadania. O evento faz parte do Programa MS Cidadão, criado com o objetivo de realizar encontros mensais para a discussão de direitos civis, políticos e sociais, no contexto das políticas públicas representadas pela Subsecretaria.

A palestra de abertura foi ministrada pelo médico Leonardo Alves, na sequencia a Defensora Pública Thais Dominato e a servidora da Secretaria Estadual de Saúde, Hilda Guimarães fizeram um breve apanhado da legislação vigente que garante os direitos dados as pacientes em tratamento de câncer. Encerrando as atividades a enfermeira Esthefani Uchôa do Hospital do Amor (antigo Hospital de Barretos), falou a respeito do atendimento feito pela unidade, em Campo Grande.

 

 

SETEMBRO 

Setembro Amarelo - Mês de Prevenção ao Suicídio foi o tema da 7ª edição do "Diálogos de Cidadania", realizado com o objetivo de falar sobre assunto, quebrar tabus e compartilhar informações. Na ocasião o professor e Capelão Edilson dos Reis, ministrou uma palestra sobre gerenciamento de crise e mediação em conflito com pessoas com ideação suicida.

Setembro Amarelo: campanha criada, no Brasil, por uma parceria entre o Centro Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com o objetivo de conscientizar a população sobre a prevenção ao suicídio. O mês foi escolhido para coincidir com o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, lembrado em 10 de setembro.

 

 

AGOSTO

O Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado na sexta-feira (09.8), foi tema da 6ª edição do projeto “Diálogos de Cidadania”. A data foi instituída em 1994 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Os membros da ONU escolheram o 9 de agosto porque nessa data, em 1982, ocorreu a primeira reunião do Grupo de Trabalho sobre Populações Indígenas.

Após o debate sobre a importância da data, a equipe da Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena organizou um café da manhã com as comidas típicas do povo indígena do Mato Grosso do Sul.

 

 

 

JULHO

Subsecretário Frank Rossatte

A 5ª edição do projeto “Diálogos de Cidadania”, discutiu as políticas públicas LGBT, o combate a homofobia e ao racismo.

O mês de julho coloca em evidência o debate sobre as políticas públicas de enfrentamento ao racismo e a todas as formas de violação de direitos, reafirmando o protagonismo e a participação das mulheres negras nos espaços políticos, com a campanha “Julho das Pretas”.

Já em junho passado a população LGBT conquistou uma vitória no Supremo Tribunal Federal (STF), que criminalizou a homofobia como forma de racimo. Casos de agressões contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis) passaram a ser enquadradas como o crime de racismo até que uma norma específica seja aprovada pelo Congresso Nacional.

 

 

JUNHO

Advogada Liliam Veronese

Com o tema o “Envelhecimento no Século XXI e o papel das Políticas Públicas”, a Secretaria Especial de Cidadania (Secid), realizou a 4ª edição do Diálogos de Cidadania.

A palestra foi ministrada pela advogada Liliam Veronese, presidente da Comissão dos Direitos dos Idosos, da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso do Sul. Que reforçou a importância dos desafios do envelhecimento na sociedade moderna.

O evento reuniu servidores da Secretaria Especial de Cidadania, da Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, da Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena, da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT, da Subsecretaria para a Promoção da Igualdade Racial, além de representantes de segmentos e da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa Idosa.

 

 

MAIO

Subsecretário Frank Rossatte

No mês de maio o “Diálogos de Cidadania” discutiu Cultura, Trabalho e Direitos Constitucionais LGBT. Representando a Defensoria Pública, a Defensora Neyla Ferreira Mendes, palestrou sobre os direitos constitucionais que a pessoa LGBT tem na sociedade, trazendo questões como a mudança de sexo, legalidade do casamento gay, direitos de adoção a casais gays e até resoluções do Conselho Federal de Psicologia ligadas ao tema.

Na sequência, Diego Almeida, artista-transformista que dá vida a personagem “Lauanda”, explicou para o público do Diálogos de Cidadania as diferenças entre Drag Queen, travesti e transgêneros, além de detalhar um pouco de sua vivência no meio artístico e cultural LGBT.

Fechando o ciclo dos palestrantes, Emanuelle Fernandes, mulher trans que já foi Miss Gay MS e ficou entre as três mais belas do Brasil, contou sobre as dificuldades que pessoas trans tem de se inserir no mercado de trabalho

 

 

ABRIL

 

Professor Ben-Hur Ferreira

Com o tema “Vamos falar sobre Cidadania e Direitos”, a segunda edição do “Diálogos de Cidadania” teve como palestrante o professor e advogado Ben-Hur Ferreira, que reforçou a importância da Constituição Federal na construção de uma sociedade justa e igualitária, uma vez que o Estado democrático e a democracia são a paz da vida.

O evento reuniu servidores da Subsecretaria de Cidadania, da Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, da Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena, da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT, da Subsecretaria para a Promoção da Igualdade Racial, a Subsecretária de Políticas para Mulheres de Campo Grande, Carla Stephanini, além de representantes de segmentos e movimentos sociais.

 

 

MARÇO 

Luciana Azambuja - Subsecretária Especial de Cidadania

 

A primeira edição foi realizada nos dias 14 e 15 de março de 2019, trazendo o tema “O protagonismo das mulheres sul-mato-grossenses". O evento reuniu gestoras de políticas públicas para mulheres, conselheiras, primeiras-damas, vereadoras, militantes feministas e de movimentos sociais, mulheres negras e quilombolas, mulheres indígenas e técnicas que atuam em órgãos da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres e nas políticas públicas para a igualdade racial.